PUMP Muscular: estou a fazer bem ou errado?

Junta-te à conversa

Esta é uma pergunta que muitos de nós já colocaram a si mesmos. E a resposta nem sempre é fácil ou óbvia. Por isso, fomos perguntar à One Way Performance Solutions. Aqui fica a resposta. Tira as tuas conclusões no final.

Quem não gosta de chegar ao fim do treino todo “inchado”? Quem não adora o pump? É a melhor sensação do mundo, vamos lá admitir!

Mas afinal o que é o pump?

Desde logo, o pump, ou hipertrofia transitória, não deve ser confundido com a hipertrofia muscular. Como já foi referido no artigo sobre a intensidade de treino, hipertrofia muscular está ligada ao aumento da secção transversa do músculo e aumento das miofibrilas. A hipertrofia transitória (pump) não é mais do que a acumulação de líquidos nos músculos (fenómeno conhecido como edema), que dá origem a um aumento do tamanho, não do músculo, mas de toda a área envolvente.

Tudo isto se processa da seguinte forma:

Quando começamos a treinar, ocorrem vários processos fisiológicos no nosso organismo. Um dos primeiros está a cargo do nosso sistema nervoso central (SNC) que, assim que sente que existe alguma atividade muscular, envia um sinal ao coração para bombear mais sangue para os músculos em atividade, de forma a suprir as necessidades criadas pelo exercício. Durante o treino, e após algum dano muscular, existe uma acumulação de líquidos nessa zona e começamos a ter a sensação de que os músculos estão maiores e mais definidos até – Isto é o pump!

O pump não é imediato e depende de pessoa para pessoa, isto é, só depois de alguns minutos de treino é que vais sentir a sensação de “músculo inchado” e para umas pessoas pode ser mais rápido que para outras. Por isso, concentra-te e faz valer apena todas as séries e repetições do teu treino!

De que forma é que o pump está relacionado com a hipertrofia muscular?

Um bom pump pode estar diretamente relacionado com aumentos de massa muscular se acompanhado de uma boa alimentação e um bom descanso. Através do aumento de líquido dentro da fibra muscular são ativados mecanismos de defesa do organismo que, por sua vez, desencadeiam uma resposta anabólica e, por consequência, obtemos aumentos da síntese proteica, ou seja, aumento da probabilidade de ganhar massa muscular.

Um bom pump é, normalmente, um bom indicador de possíveis ganhos de massa muscular visto que nos dá a entender se o processo de construção de massa muscular está ou não a funcionar corretamente. Por isso, se o teu objetivo é aumentar a massa muscular, o pump durante o treino é bom sinal e deves procurar obtê-lo.

Porque por vezes não conseguimos obter o pump que desejamos, aqui fica uma lista do que podes estar a fazer de forma errada e que te pode estar a impedir de atingir os resultados que procuras:

  1. Técnica incorreta na execução dos exercícios:
    1. Má execução;
    2. Repetições parciais (sim, não é por fazeres repetições parciais que vais ter mais pump).
  2. Demasiado tempo de descanso;
  3. Carga mal regulada;
  4. Má alimentação e fraco descanso;
  5. Desequilíbrios musculares;
  6. Más posturas no dia a dia;
  7. Estado de Overeaching ou Overtraining (fadiga).

Agora que já sabes o que podes a fazer de errado, altera ou, porque não, contrata um bom personal trainer. E vê os resultados a aparecer!

Ate à próxima!

Bsc, Rafael Vaz
Personal Trainer na One Way Performance Solutions

Os comentários estão fechados