Mitos de Alimentação e Treino – parte 2

Mitos saudáveis
Junta-te à conversa

Algumas verdades e inverdades acerca da alimentação, perda e ganho de gordura e consumo suplementos

Anteriormente abordamos alguns mitos relacionados com o ganho e perda de gordura. Agora é a vez de desconstruir mitos sobre o consumo de alguns suplementos.

 Alimentação e Treino

Mito 7: A proteína remove cálcio nos ossos e eleva o risco de osteoporose

É comum acreditar que comer proteína aumenta a acidez do sangue e limpa cálcio nos ossos, levando a osteoporose. Embora seja verdade que uma alta ingestão de proteína aumenta a eliminação de cálcio no curto prazo, este efeito não persiste no longo prazo. A verdade é que a proteína alimentar está ligada ao crescimento, desenvolvimento e saúde geral dos ossos. Também tem sido sugerido que isto pode ajudar a reduzir o risco de osteoporose e fraturas na velhice.

 Suplementos e Treino

Mito 8: Toda a gente pode obter os nutrientes que necessita apenas pela alimentação

Os especialistas afirmam que a melhor maneira de obter os nutrientes que precisamos é através dos alimentos. Mas isto nem sempre é possível, mesmo com planeamento, paciência e conhecimento sobre micronutrientes.

Por exemplo, se seguir uma dieta vegan restrita, existe o potencial de desenvolver uma deficiência na vitamina B12, que é naturalmente abundante em produtos de origem animal. Para vegans e vegetarianos, ou adultos mais velhos que absorvem a vitamina de forma menos eficiente com a idade, um suplemento B12 pode ser muito útil.

Suplementos e Treino

Mito 9: A Creatina é perigosa

Tudo isso surgiu de uma história do jornal francês L’Equipe. O artigo sugeriu que a creatina era perigosa para os rins – embora não existam casos documentados que demonstrem quaisquer efeitos colaterais do consumo de creatina (além do ganho de peso).

A preocupação em torno da função renal deve-se ao facto de se observar um aumento nos níveis de creatinina ao tomar suplementos com a creatina. No entanto, a pesquisa sugere que a maioria dos atletas já tem níveis altos de creatinina, devido à intensidade do treino – sem vínculo com a função renal. É importante referir que se o consumo de suplementos de creatina for interrompido, os níveis de creatinina retomam ao normal.

Os comentários estão fechados