Ouvir música durante o treino, sim ou não?

Ouvir música durante o treino, sim ou não?
Junta-te à conversa

Ouvir música durante o treino tem várias implicações

Ouvir música durante o treino não é propriamente uma novidade, quando olhamos à nossa volta no ginásio a maioria das pessoas está a com os seus auriculares a ouvir música enquanto treinam. Mas compreender de que forma a música que ouvimos no treino tem impacto na nossa performance é algo menos óbvio e que merece um olhar mais aprofundado.

Vários estudos têm chegado à conclusão que ouvir música durante o treino distrai os atletas da sua “consciência corporal” e que, por isso, reduzem a dor que percepcionamos enquanto treinamos. Mas há muito mais vantagens em ouvir música enquanto treinamos.

A música melhora a nossa performance em treinos de corrida e bicicleta (ou outros treinos de longa distância), onde temos que manter um ritmo elevado por um longo período de tempo. Todos os atletas testados em estudos tiveram uma melhor performance ao treinar enquanto ouviam música mais acelerada. No entanto, um ritmo demasiado elevado não traz benefícios, as músicas ideais para treinar são as que têm entre 120 e 140 batidas por minuto.

O benefício em treinos de longa distância reflete-se não só no ritmo mais elevado a que conseguimos treinar, mas também na disponibilidade física para manter esse ritmo por um maior período de tempo, em vez de oscilar entre um ritmo elevado e um mais lento.

A música tem também impacto no nosso humor. Quando ouvimos música o nosso humor melhora, ficamos mais felizes e temos vontade de mexer o corpo. Ouvir a música certa antes de treinar vai-te dar um aumento de energia e disposição para dares o teu melhor. Usa a energia positiva para melhorar o teu treino, treinamos melhor quando estamos felizes e com uma vibe positiva.

Apesar de todos os resultados positivos do impacto da música no exercício físico e performance, nem todo o tipo de treino deve ser feito com música.

Quando treinamos exercícios mais exigentes tecnicamente e mais lentos, como por exemplo weightlifting, ouvir música durante o treino é um factor de distração e dificulta o foco numa técnica correta. Muitas vezes impulsiona-nos a fazer os exercícios mais rápido em detrimento de uma boa qualidade técnica essencial à nossa evolução no movimento. Nestes treinos mais técnicos, o melhor é mesmo colocares a música de lado e focares-te nos teus músculos, no movimento do teu corpo e em executar o exercício com uma técnica o mais perfeita possível.

Além de te ajudar no treino a música também te pode ajudar na recuperação. Estudos confirmam que ao colocar uma música mais lenta, à volta das 60 bpm, o corpo começa a relaxar e a recuperar mais cedo.

Usa a música de forma sábia para maximizar o teu treino.

Bons treinos!

Os comentários estão fechados